PDF -CÁLCULO FINANCEIRO — APLICAÇÕES NO SECUNDÁRIO - Calculo Financeiro
Wait Loading...


PDF :1 PDF :2 PDF :3 PDF :4 PDF :5 PDF :6 PDF :7 PDF :8 PDF :9 PDF :10


Like and share and download

Calculo Financeiro

CÁLCULO FINANCEIRO — APLICAÇÕES NO SECUNDÁRIO

apm pt files Calculo Financeiro SP20 4e6e565eddd9 Introdução São inúmeras as situações do nosso quotidiano em que estão presentes conceitos de Cálculo Financeiro Podem ser abordadas •numa ótica de investimento professorrikey Parte 01 2013 Cálculo Calculo do saldo devedor, valor atual e

Related PDF

Cálculo Financeiro - APM

apm pt files Calculo Financeiro SP20 4e6e565eddd9 Introdução São inúmeras as situações do nosso quotidiano em que estão presentes conceitos de Cálculo Financeiro Podem ser abordadas •numa ótica de investimento
PDF

Cálculo Financeiro Comercial e suas aplicações

professorrikey Parte 01 2013 Cálculo Calculo do saldo devedor, valor atual e amortização Tabela Price no Excel Price com prazo de carência Sistema de Amortização (SAC) e conceitos Calculo do saldo devedor, valor atual e amortização Tabela SAC no Excel SAC com prazo de carência Uso de calculadora cientifica e financeira HP 12C
PDF

Cálculo Financeiro - webxubipt

webx ubi pt ~fantunes disciplinas 2016 2017 Esta unidade curricular tem como objetivo dar a compreender a importância do cálculo financeiro para as organizações, facultando uma visão aprofundada e integrada das operações financeiras (financiamentos e aplicações) e da sua relação com a gestão global da empresa
PDF

TÉCNICO/A DE CONTABILIDADE UFCD 580 CÁLCULO FINANCEIRO E ATUARIAL

susanaalmeidacontabilidade weebly uploads 4 7 centro de emprego e formaÇÃo profissional de Évora tÉcnico a de contabilidade ufcd 580 – cÁlculo financeiro e atuarial
PDF

Odete Maria de Oliveira Cálculo Financeiro e simuladores

researchgate profile Margarida Pinheiro financeiro dos manuais da área para o dia a dia e a possibilidade de os mesmos proporcionarem ferramentas capazes de ajudarem a resolver problemas do quotidiano; e a evidência de que apesar de
PDF

Cálculo Financeiro - fepuppt

fep up pt docentes elisabet Tae aula11 pdf Cálculo Financeiro CREDOR DEVEDOR Capital Capital + Juro Técnicas de Apoio à Economia – 2004 05 Definições CREDOR – o que cede o capital durante um determinado período de tempo ficando impossibilitado de o utilizar, devendo como tal ser recompensado através do juroque lhe é devido DEVEDOR – o que beneficia do uso desse capital
PDF

CÁLCULO FINANCEIRO – Contabilidade

aeiscap wp Financeiro 2011 2º teste modelo pdf CÁLCULO FINANCEIRO – Contabilidade 2º TESTE MODELO Janeiro 2011 Grelha de Respostas Em cada questão, indique a opção (A, B, C ou D) correcta
PDF

Curso breve Noções Fundamentais

calculofinanceiro userfiles Curso presencial Curso breve Viseu 6 e 7 de maio de 2016 Noções Fundamentais de Cálculo Financeiro calculofinanceiro DESCONTOS Qualquer participante beneficia de um desconto de 10 por cada outro participante que indique e
PDF

Caderno de apoio de Contabilidade de Gestão - webxubipt

webx ubi pt ~fantunes disciplinas 2016 2017 Cálculo Financeiro 2016 2017 Metodologia de ensino Exposição oral de conceitos Resolução de exercícios de consolidação Sistema de avaliação Inscrição em turnos Os alunos têm que estar inscritos exclusivamente numa turma, até ao limite fixado Não será
PDF

CÁLCULO FINANCEIRO — APLICAÇÕES NO SECUNDÁRIO


PDF

Calculo Financiero Ejercicios Practicos

RENTAS FINANCIERAS EJERCICIOS SOLUCIONADOS 1 (c) - ubedu

underucamatematicasfinanciera weebly uploads 2 8 4 2 Guía de Problemas Prácticos y Casos de Matemática Financiera Aplicada Orientación metodológica, solución de problemas con su fundamentación conceptual, desarrollo de casos ciberconta unizar es sic excel SolBalances pdf Margarita Labrador Barrafón – Sistemas Informativos Contables SOLUCIÓN CASO ANÁLISIS FINANCIERO

calculo geometria analitica - swokowski

Calculo Com Geometria Analitica Vol 2 By Earl W Swokowski

PDF Calculo Com Geometria Analitica Vol 2 By Earl W Swokowskiadmin ifj calculo com geometria analitica vol 2 by earl w swokowski pdf PDF Calculo Com Geometria Analitica Vol 2 By Earl W Swokowskifysiotherapie menaam nl calculo com geometria analitica vol 2 by earl w

Calculo Geometria Analitica Swokowski

Swokowski Calculus Solutions - jadschildrencenterorg

lionandcompass geometry earl w swokowski pdf Earl Swokowski – 2da Edición Libros en PDF Fri, 26 Apr 2019 12 03 00 GMT Buenas tardes a todos y todas Desde hace mucho tiempo he estado siguiendo la forma de como conseguir este texto de respuestas

Calculo Geometrico de Una Curva Espiralizada Autoguardado 1 0

Elementos geométricos de una curva espiral – circular

Calculo Grados Beaume

rf4~~sg - E-Prints Complutense - Universidad Complutense de Madrid

REFRACTOMETROS Tablas de conversión de unidades de medida Densidad Grado Baumé Grado Brix Alcohol probable 1000 0 1001 0 14 1002 0 28 4 Feb 2004 de Mosto, de los Grados Brix Absolutos de

  1. Grado alcohólico total
  2. Grado alcohólico en potencia
  3. Cálculo
  4. Grado Beaumé
  5. Grado
  6. de los Grados Brix Absolutos de los mostos
  7. la técnica operativa y los cálculos
  8. Tabla de corrección del grado alcohólico
  9. Grado alcohólico internacional a 20 ºC
  10. Los grados Beaumé

Calculo II Victor Chungara

INSTITUTO TECNOLÓGICO MUNICIPAL ANTONIO JOSE CAMACHO

virtual usalesiana edu bo web contenido plandisciplina iused calculo hoffman solucionario pdf educacionmatematicaula files wordpress 2014 Cálculo diferencial e integral NOVENA EDICIÓN Edwin J Purcell University of Arizona Dale Varberg Hamline University Steven E Rigdon Southern Illinois University Edwardsville henrixc files

CALCULO III (0253).pdf

1766 HIDROLOGIA 1367 MECANICA DE FLUIDOS 1765 0255 4 19UC 5

joseluisquintero Calculo III Semestre 3 CÁLCULO III (0253) Tema 1 Funciones vectoriales de variable real – Marzo 2018 1 Calcule el dominio de las siguientes funciones a f 2 2 2t (t) ln(t), 1 t , efiucv weebly 1 2

PDF Cálculo III A – Módulo 8 Sites dos Professores da Universidade professores uff br mjoao wp content 78 M08 aluno pdf PDF Cálculo II (Cursão) Aula 13 – Integral de Linha Imecc

  1. integral de linha exercicios resolvidos
  2. integral de linha campo vetorial
  3. integral de superficie
  4. teorema de green

Calculo III

Batería III Woodcock-Muñoz - iapsychcom

ocw uc3m es matematicas calculo iii ProblemasCIIIocwsol Problemas C alculo III 13 3 Transformada de Laplace 3 1 Propiedades de la transformada de Laplace Problema 3 1 1 a) (1) = Z 1 0 e tdt = 1; integrando por partes, (2) = Z 1 0 te tdt

Home back Next

Description

Anderson Ribeiro Duarte

Notas de Aula

Universidade Federal de Ouro Preto

´Indice 1 Porcentagem 1

- Aula 1

- Aula 1

2 Juros 2

- Aula 2

- Aula 2

- Aula 3

- Aula 3

valor atual e prazo de antecipa¸c˜ao

Desconto

Desconto por dentro (racional ou real) Desconto “por fora” ou comercial

Desconto na capitaliza¸c˜ao simples

Exerc´ıcios

- Aula 4

Exerc´ıcios

- Aula 4

- Aula 5

- Aula 5

- Aula 6

- Aula 6

- Aula 7

- Aula 7

Rendas ou Anuidades uniformes de pagamento delo B´ asico

- Aula 8

- Aula 8

Rendas ou Anuidades uniformes de pagamento delo B´ asico

- Montante

- Aula 9

- Aula 9

Rendas ou Anuidades uniformes de pagamento (Modelo Gen´ erico) 10

mais parcelas intermedi´arias iguais

- Aula 10

- Aula 10

- Aula 11

- Aula 11

- Aula 12

- Aula 12

- Aula 13

- Aula 13

Aula 1 : Porcentagem Objetivos: Ao final da aula vocˆe ser´a capaz de: • Relembrar os conceitos de raz˜ao centesimal,

• Rever os conceitos envolvidos no calculo da porcentagem

• Entender e resolver os problemas propostos

Introdu¸c˜ ao

No nosso cotidiano e comum ouvir express˜oes do tipo: • Liquida¸c˜ao de ver˜ao,

• As mulheres constituem cerca de 53% da popula¸c˜ao brasileira

• A alta dos pre¸cos no mˆes de Janeiro foi de 2,5%

• O d´olar baixou no mˆes de Janeiro cerca de 1,5%

Essas express˜oes envolvem uma raz˜ao especial chamada porcentagem,

assunto que passaremos a estudar agora

Raz˜ ao centesimal

Defini¸ c˜ ao 1

Chamamos de raz˜ ao centesimal a toda raz˜ ao cujo conseq¨ uente (denominador) seja igual a 100

Exemplo 1

Diversas outras raz˜oes n˜ao centesimais podem ser facilmente reescritas na forma centesimal

´ındice ou taxa porcentual e percentil

Forma porcentual

Uma raz˜ao centesimal pode ser indicada na forma porcentual anotando-se o antecedente (numerador) da raz˜ao centesimal seguido do s´ımbolo % (lˆe-se por cento)

Exemplo 1

Forma unit´ aria

Al´em da forma porcentual,

existe uma outra forma de expressarmos uma raz˜ao porcentual a qual chamamos de forma unit´ aria

p A forma unit´aria da raz˜ao ´e o n´ umero decimal que obtemos dividindo 100 o valor p por 100

Exemplo 1

Porcentagem

Defini¸ c˜ ao 1

Dados dois n´ umeros quaisquer,

A e B ,

dizemos que A ´ e p do valor B,

igual a p% de B quando o valor A for igual a 100 p A ´e p% de B ⇐⇒ A = × B

B ´e a referˆencia do c´ alculo porcentual

Todo problema de porcentagem depende,

de determinarmos um dos valores dados na express˜ao acima,

ou p em fun¸c˜ao dos outros dois

´ comum encontrarmos as express˜oes: lucro,

indicando uma porcentagem em situa¸c˜oes espec´ıficas e a express˜ao principal indicando o valor de referˆencia que corresponde a 100%

Exemplo 1

Calcular 20% de 250

? 20 3000 Solu¸c˜ ao × x = 30 =⇒ 20x = 3000 =⇒ x = = 150 100 20 Exemplo 1

? x 21 × 100 Solu¸c˜ ao 21 = × 15 =⇒ x = = 140,

Aumentos e redu¸c˜ oes porcentuais

Quando queremos calcular um aumento ou uma redu¸c˜ao de p% sobre determinado valor,

normalmente somos levados a calcular o resultado em duas etapas: 1

calculamos a porcentagem p% do valor dado

adicionamos ou subtrairmos do valor original a porcentagem encontrada,

o valor aumentado ou reduzido em p% do valor dado,

Usando a forma unit´aria,

calcular aumentos e redu¸c˜oes porcentuais de modo mais r´apido,

da seguinte forma: Para calcular um aumento de p% Quando aumentamos em p% um valor V ,

Ent˜ao,

basta multiplicar o valor V pela forma unit´aria de (100 + p)% para termos o resultado desejado

Exemplo 1

Aumentar o valor 230 em 30%

Aumentar o valor 400 em 3,4%

Ent˜ao basta multiplicar o valor V pela forma unit´aria de (100 − p)% para termos o resultado desejado

Exemplo 1

Reduzir o valor 300 em 30%

Reduzir o valor 400 em 2,5%

Aumentos e redu¸c˜ oes porcentuais sucessivos Aumentos sucessivos

Para aumentarmos um valor V sucessivamente em p1 %,

de tal forma que cada um dos aumentos,

incida sobre o resultado do aumento anterior,

basta multiplicar o valor V pelo produto das formas unit´arias de (100 + p1 )%,

Exemplo 1

Aumentar o valor 2000 sucessivamente em 10%,

20% e 30%

Solu¸c˜ ao 2000 × 1,10 × 1,20 × 1,30 = 3432 Exemplo 1

Se o valor 4000 sofrer trˆes aumentos sucessivos em 5%,

? Solu¸c˜ ao 4000 × 1,05 × 1,05 × 1,05 = 4630,50 Redu¸ c˜ oes sucessivas Para reduzirmos um valor V sucessivamente em p1 %,

de tal forma cada uma das redu¸c˜ oes,

incida sobre o resultado do aumento anterior,

basta multiplicar o valor V pelo produto das formas unit´arias de (100 − p1 )%,

Exemplo 1

Reduzir o valor 2000 sucessivamente em 10%,

20% e 30%

Solu¸c˜ ao 2000 × 0,90 × 0,80 × 0,70 = 1008 Exemplo 1

Se o valor 4000 sofrer trˆes redu¸c˜ oes sucessivas em 5%,

? Solu¸c˜ ao 4000 × 0,95 × 0,95 × 0,95 = 3429,50

Outros Exemplos

Exemplo 1

Multiplicar o pre¸co de uma mercadoria por 1,0428 equivale a dar-lhe um aumento de quantos por cento

? 104,28 Solu¸c˜ ao 1,0428% = = (104,28)% = (100 + 4,28)% 100 4,28% Exemplo 1

A conta de um restaurante indicava uma despesa de R$26,00 e trazia a seguinte observa¸ca ˜o: “N˜ ao inclu´ımos os 10% de servi¸co”

Quanto representa,

os 10% de servi¸co e quanto fica o total da despesa se nela incluirmos a porcentagem referente ao servi¸co

? Solu¸c˜ ao Servi¸co 10% de 26,00,

Numa pequena agˆencia banc´ aria,

Quantos clientes,

? Solu¸c˜ ao O total de clientes corresponde a 100%

(100 − 32)% = 68% corresponde ent˜ ao ao porcentual de pessoas f´ısicas,

portanto 2040 corresponde ent˜ ao a 68% do total,

logo o total de clientes ser´ a dado por: 2040 × 100 = 3000 68 Exemplo 1

O pre¸co de um produto A ´e 30% maior que o de B e o pre¸co deste ´e 20% menor que o de C

Sabe-se que A,

B e C custaram juntos,

R$28,40

Qual o pre¸co de cada um deles

? Solu¸c˜ ao Representaremos os pre¸cos de A,

B e C por a,

portanto tem-se que: a = 1,3b e b = 0,8c e da´ı ent˜ ao,

Como a + b + c'= 28,40,

temos que: 1,04c + 0,8c + c'= 28,40 e ent˜ ao,

a = 1,04 × 10,00 = 10,40 e b = 0,8 × 10,00 = 8,00

Uma mercadoria foi vendida com um lucro de 20% sobre a venda

Qual o pre¸co de venda desta mercadoria se o seu pre¸co de custo foi de R$160,00

? Solu¸c˜ ao O termo sobre a venda,

indica que o valor de referˆencia (principal) dever´ a ser o pre¸co de venda,

portanto devemos fazer o pre¸co de venda corresponder a 100%

Temos ent˜ ao que o pre¸co de custo corresponde a (100 − 20)% = 80% do pre¸co de venda,

Exerc´ıcios

- Aula 1

Vidal investiu 30% do seu capital em um fundo de a¸c˜oes e o restante em um fundo de renda fixa

Ap´os um mˆes,

as quotas dos fundos de a¸c˜oes e de renda fixa haviam se valorizado 8% e 2,40%,

Qual foi a rentabilidade do capital de Vidal nesse mˆes

Um preju´ızo de 50% sobre o pre¸co de custo de uma mercadoria corresponde a quantos por cento se for calculado sobre o pre¸co de venda

Se um produto que custa R$40,00 tiver seu pre¸co reajustado sucessivamente em 5% e 10%,

qual ser´a o seu pre¸co final

Antonio ganha 30% as mais que Beatriz e Carlos 20% a menos que Antonio

Se a diferen¸ca entre os sal´arios de Antonio e de Carlos ´e de R$130,00,

qual ´e o sal´ario de Beatriz

Certa categoria de trabalhadores obteve em junho um reajuste salarial de 50% sobre os sal´arios de abril,

descontadas as antecipa¸co˜es

Sabendo-se que ela havia recebido em maio uma antecipa¸c˜ao de 20%,

qual do aumento obtido em junho,

Exerc´ıcios

- Aula 1

Expresse a fra¸c˜ao

Um lucro de 25% sobre o pre¸co de custo de uma mercadoria corresponde a quanto por cento se for calculado sobre o pre¸co de venda

Se dermos dois descontos sucessivos,

a uma mercadoria que tem pre¸co inicial de R$40,00,

qual ser´a o seu pre¸co final

O sal´ario de um vendedor ´e constitu´ıdo de uma parte fixa igual a R$2300,00 e mais uma comiss˜ao de 3% sobre o total de vendas que exceder a R$10000,00

Estima-se em 10% o porcentual de descontos diversos que incidem sobre o sal´ario bruto

Em determinado mˆes o vendedor recebeu l´ıquido,

Quanto ele vendeu nesse mˆes

Comprei numa promo¸c˜ao uma cal¸ca e uma camisa

Ap´os o t´ermino da promo¸c˜ao,

a cal¸ca ficou 20% mais cara e a camisa,

Se comprasse as mesmas duas pe¸cas pagando esses novos pre¸cos,

Quanto me custou a mais a cal¸ca em rela¸c˜ao `a camisa

Um certo produto podia ser comprado h´a alguns meses por 20% do seu valor atual

Qual a porcentagem de aumento sofrido pelo produto neste mesmo per´ıodo

Se os pre¸cos sobem 25% ao mˆes e o seu sal´ario n˜ao se altera,

em quanto diminui por mˆes o seu poder de compra

Suponha que em certo bimestre a infla¸c˜ao foi de 5% e 4% ao mˆes,

Qual a infla¸c˜ao acumulada nesse bimestre

Um vestido ´e vendido por R$250,00 ou ent˜ao por R$80,00 de entrada,

mais uma parcela de R$178,50 ap´os 40 dias

Qual a taxa mensal de juros simples do financiamento

Aula 2 : Juros Objetivos: Ao final da aula vocˆe ser´a capaz de: • Entender e definir o conceito de juros,

taxa de juros e per´ıodo de capitaliza¸c˜ao

• Entender e fazer o discernimento entre os regimes de capitaliza¸c˜ao

• Entender e resolver os problemas propostos

Introdu¸c˜ ao

´ comum no nosso dia a dia ouvirmos express˜oes como estas: E • Vou depositar meu dinheiro na poupan¸ca,

• Se eu comprar esta geladeira a prazo terei que pagar juros

mas vocˆe vai ter que pagar juros por esse empr´estimo

O assunto que estudaremos agora tratar´a exatamente do crescimento de uma certa quantia em dinheiro quando aplicada,

Defini¸ c˜ ao 2

Chamamos de JUROS a remunera¸c˜ ao recebida pela aplica¸c˜ ao de um capital,

durante determinado per´ıodo,

Quando aplicamos um capital (principal) durante um per´ıodo de tempo (n),

esperamos obter um rendimento (juro)

Ap´os este per´ıodo,

o capital (principal) se transformar´a em valor capitalizado (montante) que ser´a o capital aplicado acrescido do rendimento (juros) obtido durante o per´ıodo de aplica¸c˜ao

Defini¸ c˜ ao 2

A taxa de juros (i) ´e a raz˜ ao entre o rendimento (juros) e o capital aplicado (C)

A taxa est´ a sempre relacionada com a uma unidade de tempo (dia,

Juros Capital

A Taxa pode ser: 1

Unit´aria: Quando representar os rendimentos de uma unidade de capital durante o per´ıodo de tempo a que este se referir

Exemplo 2

significa que cada R$1,00 de capital aplicado,

rende R$0,08 de juro a cada mˆes de aplica¸c˜ ao

Porcentual: Quando representar os rendimentos de 100 unidades de capital durante o per´ıodo de tempo a que esta se referir

Exemplo 2

significa que cada R$100,00 de capital aplicado,

rende R$14,00 de juro a cada ano de aplica¸c˜ ao

Regimes de Capitaliza¸c˜ ao

Defini¸ c˜ ao 2

O per´ıodo de capitaliza¸ c˜ ao ´e o per´ıodo ao fim do qual os juros s˜ ao calculados

Quando um capital ´e aplicado a uma determinada taxa por per´ıodo,

o montante pode ser calculado segundo dois crit´erios: 1

Regime de capitaliza¸c˜ao simples ´ o processo de capitaliza¸c˜ Defini¸ c˜ ao 2

E ao no qual ao final de cada per´ıodo os juros s˜ ao iguais,

e todos obtidos pelo produto do capital pela taxa unit´ aria

Exemplo 2

Calcular os juros simples obtidos e o montante de uma aplica¸ca ˜o de R$1000,00 ` a taxa de 10% ao mˆes,

Solu¸ca ˜o: Juros no 1◦ mˆes

No caso geral,

para um capital C que aplicado a juros simples durante n per´ıodos a uma taxa unit´aria i referida nesse per´ıodo,

cujo primeiro termo ´e C + i × C e a raz˜ao ´e (i × C) logo,

´e o montante M dado por: M = (C + i × C) + (n − 1) × (i × C) M = C + i × C + C × i × n − i × C = C + C × i × n =⇒ M = C(1+ i × n) 2

Regime de capitaliza¸c˜ao composta

E taliza¸ca ˜o,

os juros calculados s˜ ao incorporados ao montante do in´ıcio do per´ıodo e essa soma passa a render juros no per´ıodo seguinte

Exemplo 2

Calcular o capital acumulado (montante) de um aplica¸c˜ ao de R$1000,00 ` a taxa de 10% ao mˆes,

Solu¸ca ˜o: Juros no 1◦ mˆes

De uma maneira geral,

para um capital C que aplicado a juros compostos durante n per´ıodos a uma taxa unit´aria i referida nesse per´ıodo,

cujo primeiro termo ´e C(1 + i) e a raz˜ao ´e (1 + i) logo,

o n-´esimo termo dessa PG ´e o montante M dado por: M = C(1 + i)(1 + i)n−1 =⇒ M = C(1 + i)n

Comparando o regime de capitaliza¸c˜ao simples com o regime de capitaliza¸c˜ao composta,

verifica-se que o primeiro cresce em P

Verifica-se pelo gr´afico acima que: • para n = 1 temos Js = Jc

O fluxo de caixa de uma opera¸c˜ao ´e uma representa¸c˜ao esquem´atica muito u ´til na resolu¸c˜ao de problemas

Basicamente,

consta de um eixo horizontal onde ´e marcado o tempo a partir de um instante inicial (origem)

A unidade de tempo pode ser qualquer (ano,

As entradas de dinheiro num determinado instante s˜ao indicadas por setas perpendiculares ao eixo horizontal,

no instante considerado e orientadas para cima

as sa´ıdas de dinheiro s˜ao indicadas da mesma forma,

s´o que orientadas para baixo

Chamamos de juros exatos aqueles calculados em rela¸c˜ao ao ano civil,

que ´e o ano de 366 ou 365 dias,

Os juros calculados sobre o ano comercial de 360 dias (mˆes de 30 dias) s˜ao chamados de juros comerciais ou ordin´ arios

Nos exemplos estudados at´e agora de juros compostos,

o tempo de aplica¸c˜ao do capital foi um n´ umero inteiro de per´ıodos de capitaliza¸c˜ao

Mas ´e poss´ıvel que em algumas situa¸c˜oes esse tempo n˜ao seja inteiro

Considere ao seguinte exemplo:

Um capital de R$10000,00 ´e aplicado ` a taxa de juros compostos de 6% ao mˆes,

Calcule o montante final deste per´ıodo

Neste exemplo,

temos 5 per´ıodos inteiros de capitaliza¸c˜ ao (5 meses) e mais 20 dias,

que n˜ ao chega a completar um per´ıodo (1 mˆes)

Nesse caso,

com rela¸c˜ ao aos 5 meses n˜ ao resta d´ uvida,

ser´ a aplicado o crit´erio da capitaliza¸c˜ ao composta obtendo-se um montante M1

Com rela¸ca ˜o aos 20 dias restantes pode-se proceder de trˆes maneiras poss´ıveis: n˜ ao incidˆencia de juros,

incidˆencia de juros simples ou incidˆencia de juros compostos sobre M1 ,

obtendo-se assim o montante final M

A ado¸c˜ ao de uma dessas hip´ oteses depender´ a exclusivamente do que for acordado entre as partes interessadas

A primeira possibilidade n˜ ao oferece nenhum interesse

Vamos nos concentrar nas outras duas possibilidades

Se for adotada a incidˆencia de juros ˜ simples sobre o per´ıodo n˜ ao inteiro,

dizemos que se adotou a CONVEC ¸ AO LINEAR

Se for adotada a incidˆencia de juros compostos sobre o per´ıodo ˜ EXPONENCIAL

dizemos que se adotou a CONVENC ¸ AO Vamos ent˜ ao,

resolver o exemplo considerado segundo as duas conven¸c˜ oes

Solu¸c˜ ao: ˜ LINEAR: 1

adotando-se a CONVEC ¸ AO Nesse caso,

o capital de R$10000,00 ser´ a capitalizado a juros compostos durante 5 meses e o montante assim adquirido ser´ a capitalizado durante 20 dias a juros simples,

ambos ` a uma taxa de 6% ao mˆes,

temos ent˜ ao que: M1 = 10000(1 + 0,06)5 = 13382,26 e portanto o montante M da aplica¸c˜ ao ser´ a dado por: ( ) 20 M = 13382,26 1 + 0,06 × = 13382,26 × 1,04 = 13917,55 30 ˜ EXPONENCIAL: 2

adotando-se a CONVEC ¸ AO Nesse caso,

o capital ser´ a capitalizado tanto no per´ıodo inteiro quanto no per´ıodo n˜ ao inteiro segundo a capitaliza¸c˜ ao composta,

` a uma taxa 20 17 de 6% ao mˆes,

o per´ıodo n ser´ a dado por n = 5 + = meses,

e 30 3 portanto o montante M ser´ a obtido de: 17

M = 10000(1 + 0,06) 3 = 10000 × 1,391233104 ≈ 13912,33 Observe que o montante ´e maior na conven¸c˜ ao linear

Isto se deve ao fato de que o juro simples ´e maior que o juro composto quando calculado num tempo menor do 1 per´ıodo de capitaliza¸c˜ ao

Um artigo de pre¸co ` a vista igual a R$700,00 pode ser adquirido com entrada de 20% mais um pagamento para 45 dias

Se o vendedor cobra juros simples de 8% ao mˆes,

qual o valor do pagamento devido

? Solu¸c˜ ao: valor a vista = 700,00

entrada de 20% de 700,00 = 140,00

valor a financiar 700,00 − 140,00 = 560,00 Tem-se ent˜ ao que C = 560,00

n = 45 dias = 1,5 mˆes e i = 8% a

portanto M = 560 × (1 + 0,08 × 1,5) = 627,20 O valor a financiar,

´e sempre a diferen¸ca entre o valor ` a vista e a entrada

Exemplo 2

Qual o juro exato de um capital de R$10000,00 que ´e aplicado por 40 dias ` a taxa de 36% ao ano

? Solu¸c˜ ao 40 C = 10000,00,

Um t´ıtulo de R$600,00,

somente foi pago em 22/06/1999

Admitindo-se que o banco cobre juros simples exatos de 60% ao ano,

calcule o montante desembolsado pelo devedor

Solu¸c˜ ao 73 C = 600,00,

Uma loja vende um gravador por R$1500,00 a vista

A prazo vende por R$1800,00,

sendo R$200,00 de entrada e o restante ap´ os um ano

Qual ´e a taxa anual de juros cobrada

? Solu¸c˜ ao O valor a ser financiado ´e o valor ` a vista menos o que ´e dado de entrada,

O cliente se compromete a pagar em um ano 1600,00,

logo o montante ´e de 1600,00,

os juros s˜ ao de 300,00 e o per´ıodo ´e de um ano,

temos ent˜ ao que: 300 1300,00 × i × 1 = 300,00 =⇒ i = = 0,2308 ao ano,

Exemplo 2

Qual o capital que aplicado ` a taxa composta de 2% ao mˆes durante um semestre gera montante igual a R$225232,40 Solu¸c˜ ao

Determinar o tempo necess´ ario para o capital de R$20000,00 gerar um montante de R$28142,00 quando aplicado ` a taxa composta de 5% ao mˆes

C = 20000,00

A que taxa mensal de juros compostos devemos aplicar R$40000,00 para obtermos montante igual a R$56197,12 ao fim de um trimestre

C = 40000,00

Exemplo 2

Luiza aplicou seu capital a juros simples durante 90 dias ` a taxa de 5% a

Se tivesse aplicado a juros compostos nas mesmas condi¸c˜ oes,

teria recebido R$305,00 a mais de montante

Determine o capital inicial aplicado por Luiza

Solu¸c˜ ao i = 5% ao mˆes

Juros Simples M1 = C(1 + 0,05 × 3) = 1,15C Juros Compostos M2 = C(1 + 0,05)3 = 1,157625C 305,00 M2 − M1 = 305,00 = 1,157625C − 1,15C = 0,007625C =⇒ C = 0,007625 305,00 C= = 40000,00 0,007625

Considere um empr´estimo que envolve os seguintes pagamentos: 15000,00 de hoje a 2 meses,

O devedor deseja apurar o valor presente (na data zero) desses pagamentos,

pois est´ a negociando com o banco a liquida¸c˜ ao imediata de toda a d´ıvida

A taxa de juros compostos considerada nessa antecipa¸c˜ ao ´e de 3% ao mˆes

Determine o valor atual da d´ıvida

Solu¸c˜ ao 15000 40000 50000 70000 P = + + + 2 5 6 (1,03) (1,03) (1,03) (1,03)8 P = 14138,94 + 34504,35 + 41874,21 + 55258,65 = 145776,15

Exerc´ıcios

- Aula 2

Vera comprou um aparelho e vai pag´a-lo em duas presta¸c˜oes

um mˆes ap´os a compra e a 2a ,

de dois meses ap´os a compra Sabendo-se que est˜ao sendo cobrados juros compostos de 25% ao mˆes,

qual era o pre¸co `a vista do aparelho

Dois capitais C1 e C2 que est˜ao na raz˜ao de trˆes para cinco foram aplicados a juros compostos e a juros simples,

Se a aplica¸c˜ao foi de cinco meses `a taxa de 4% ao mˆes

Determine a raz˜ao entre os montantes M1 e M2

Um capital de R$1500,00 esteve aplicado durante 2 meses,

produzindo R$315,00 de juros compostos

Qual foi a taxa efetiva mensal aplicada

Uma d´ıvida tem o seguinte esquema de pagamento: R$3900,00 venc´ıveis em trˆes meses a partir de hoje e R$11700,00 de hoje a cinco meses

O devedor prop˜oe ao credor re-financiar esta d´ıvida mediante cinco pagamentos bimestrais,

vencendo o primeiro de hoje a um mˆes

Sendo de 2,1% ao mˆes a taxa de juros da d´ıvida original e 3,0% ao mˆes a taxa a ser considerada no refinanciamento,

pede-se determinar o valor de cada pagamento bimestral

Exerc´ıcios

- Aula 2

Um vestido ´e vendido por R$250,00 ou ent˜ao por R$80,00 de entrada,

mais uma parcela de R$178,50 ap´os 40 dias

Qual a taxa mensal de juros simples do financiamento

Quanto tempo deve permanecer aplicado um capital de R$1500,00 a uma taxa linear de 1,4% ao dia para produzir um montante de R$1710,00

Um certo tipo de aplica¸c˜ao a juros simples duplica em dois meses

Em quanto tempo essa aplica¸c˜ao render´a 700% de juros

Um poupador com certo volume de capital deseja diversificar suas aplica¸c˜oes no mercado financeiro

Para tanto,

aplica 60% do capital numa alternativa de investimento que paga 34,2% ao ano de juros simples pelo prazo de 60 dias

A outra parte ´e invertida numa conta de poupan¸ca por 30 dias,

sendo remunerada pela taxa linear de 3,1% ao mˆes

O total dos rendimentos auferidos pelo aplicador atinge R$1562,40

Pede-se calcular o valor de todo o capital investido

Uma pessoa deve a outra a importˆancia de R$12400,00

Para liquida¸c˜ao dessa d´ıvida,

prop˜oe os seguintes pagamentos: R$3500,00 ao final de dois meses

R$4000,00 ao final de cinco meses

R$1700,00 ao final de sete meses e o restante em um ano

Sendo de 3% ao mˆes a taxa de juros cobrada no empr´estimo,

pede-se calcular o valor do u ´ltimo pagamento

Um empr´estimo de R$42000,00 foi tomado por determinado prazo a uma taxa linear de 7% ao mˆes

Em determinado momento o devedor resgata este empr´estimo e contrai outro no valor de R$200000,00 pagando 5% de juros simples ao mˆes por certo prazo

Ap´os dois anos de ter contra´ıdo o primeiro empr´estimo,

o devedor liquida sua divida remanescente

O total dos juros pagos nos dois empr´estimos tomados atinge R$180000,00

Pede-se calcular os prazos referentes a cada um dos empr´estimos

Uma pessoa aplicou R$15000,00 e ap´os um ano recebeu R$18782,87 de juros

Qual foi a taxa de juros mensal (capitaliza¸c˜ao composta) paga pela financeira onde o dinheiro foi aplicado

Guilherme aplicou seu capital `a taxa de juros simples de 7% ao mˆes durante quatro meses

Se tivesse aplicado nas mesmas condi¸c˜oes no regime de capitaliza¸c˜ ao composta,

teria recebido R$615,92 a mais de montante

Qual montante auferido pelo capital de Guilherme se aplicado `a taxa composta de 2% ao mˆes em dez meses

Se eu quiser comprar um carro no valor de R$60000,00,

quando devo aplicar hoje para daqui a dois anos possua tal valor

? Considerar as seguintes taxas de aplica¸c˜ao(capitaliza¸c˜ao composta): (a) 2,5% a

O pre¸co de uma mercadoria ´e de R$2400,00 e o comprador tem um mˆes para efetuar o pagamento

Caso queira pagar `a vista,

a loja d´a um desconto de 20%

O mercado financeiro oferece rendimentos de 35% ao mˆes

Qual a melhor op¸c˜ao para o comprador: o pagamento `a vista ou a prazo

Um s´ıtio ´e posto a venda por R$50000,00 de entrada e R$100000,00 em um ano

Como op¸c˜ao o vendedor pede R$124000,00 a vista

Se a taxa de juros de mercado ´e de 2,5% ao mˆes,

Certa loja tem pol´ıtica de vendas a cr´edito exigir 30% do valor da mercadoria `a vista como entrada e o restante a ser liquidado em at´e trˆes meses

Neste caso,

o valor da mercadoria sofre um acr´escimo de 10% a t´ıtulo de despesas administrativas

Qual ´e a taxa de juros anual dessa loja

Aula 3 : Estudo das taxas Objetivos: Ao final da aula vocˆe ser´a capaz de: • Entender o conceito de taxa proporcional e taxa equivalente

• Entender o conceito de taxa nominal e taxa efetiva

• Entender o conceito de taxa real e taxa aparente

• Interpretar e resolver os problemas propostos

Taxas proporcionais

Defini¸ c˜ ao 3

As taxas i1 e i2 s˜ ao ditas proporcionais se,

relativamente i1 i2 aos per´ıodos n1 e n2 expressos na mesma unidade de tempo ocorrer = n1 n2 Exemplo 3

As taxas 72% a

pois se tomarmos meses como unidade de tempo,

teremos 72% 36% 18% = = 12 6 3

Taxas equivalentes

Defini¸ c˜ ao 3

Duas taxas s˜ ao ditas equivalentes quando,

A defini¸c˜ ao de taxas equivalentes ´e valida tanto para juros simples,

A juros simples,

duas taxas equivalentes s˜ ao tamb´em proporcionais,

isto n˜ ao acontecer´ a quanto se trata de juros compostos

Exemplo 3

Qual a taxa de juros simples mensal equivalente ` a taxa anual de 36% ao ano

Essas taxas devem produzir o mesmo montante (juros),

quando aplicadas ao mesmo capital C,

Se considerarmos um prazo de 1 ano,

12 meses,

tem-se que: C × im × 12 = C × ia × 1 =⇒ C × im × 12 = C × 0,36 × 1 im =

36% 3% = ,

as taxas s˜ ao proporcionais e equivalentes

Qual a taxa de juros compostos mensal equivalente ` a taxa de 36% ao ano

? Solu¸c˜ ao: Seja im = taxa mensal e ia = 36% ao ano (taxa anual)

Essas taxas devem produzir o mesmo montante (juros),

quando aplicadas ao mesmo capital C,

Se considerarmos um prazo de 1 ano,

12 meses,

√ C(1 + im )12 = C(1 + ia )1 =⇒ (1 + im )12 = 1,36 =⇒ (1 + im ) = 12 1,36 √ im = 12 1,36 − 1 =⇒ im = 0,0259955 ao mˆes,

Portanto 2,6% ao mˆes ´e a taxa equivalente a juros compostos ` a taxa de 36% ao ano

Observe que essas taxas n˜ ao s˜ ao proporcionais

Exemplo 3

Qual a taxa de juros compostos anual equivalente ` a taxa de 3% ao mˆes

? Solu¸c˜ ao: Seja: im = 3% ao mˆes (taxa mensal) e ia a taxa anual equivalente

Essas taxas devem produzir o mesmo montante (juros),

quando aplicadas ao mesmo capital C,

Se considerarmos um prazo de 1 ano,

12 meses,

tem-se que: C(1 + im )12 = C(1 + ia )1 =⇒ (1 + 0,03)12 = (1 + ia )1 =⇒ (1 + ia ) = (1,03)12 ia = 1,425761−1 =⇒ ia = 0,425761 ao mˆes,

Portanto 3% ao mˆes ´e a taxa equivalente a juros compostos ` a taxa de 42,5761% ao ano

Calcular a taxa anual a i de juros compostos equivalente as seguintes taxas: a)1% a

Solu¸c˜ ao: a) Seja im = 1% ao mˆes (taxa mensal) e ia a taxa anual equivalente

Como 1 ano = 12 meses,

devemos ter (1 + ia )1 = (1 + im )12 (1 + ia )1 = (1,01)12 =⇒ ia = 12,6825% ao ano

b) Seja it = 2% ao mˆes (taxa trimestral) e ia a taxa anual equivalente

Como 1 ano = 4 trimestres,

devemos ter (1 + ia )1 = (1 + it )4 (1 + ia )1 = (1,02)4 =⇒ ia = 8,2432% ao ano

c) Seja iq = 5% ao mˆes (taxa quadrimestral) e ia a taxa anual equivalente

Como 1 ano = 3 quadrimestres,

devemos ter (1 + ia )1 = (1 + iq )3 (1 + ia )1 = (1,05)3 =⇒ ia = 15,7625% ao ano

d) Seja is = 10% ao mˆes (taxa semestral) e ia a taxa anual equivalente

Como 1 ano = 2 semestres,

devemos ter (1 + ia )1 = (1 + is )2 (1 + ia )1 = (1,10)2 =⇒ ia = 21,0% ao ano

Exemplo 3

Calcular as taxas equivalentes a 20% a

taxa mensal Solu¸c˜ ao: a) Seja ia = 20% o ano (taxa anual) e is a taxa semestral equivalente

Como 1 ano = 2 semestres,

tem-se ent˜ ao que (1 + is )2 = (1 + ia ) √ 2 (1 + is ) = (1,20) =⇒ (1 + is ) = 1,20 is = 9,5445% ao semestre

b) Seja ia = 20% o ano (taxa anual) e iq a taxa quadrimestral equivalente

Como 1 ano = 3 quadrimestres,

tem-se ent˜ ao que (1 + iq )3 = (1 + ia ) √ 3 (1 + iq ) = (1,20) =⇒ (1 + iq ) = 3 1,20 iq = 6,2659% ao quadrimestre

c) Seja ia = 20% o ano (taxa anual) e it a taxa trimestral equivalente

Como 1 ano = 4 trimestres,

tem-se ent˜ ao que (1 + it )4 = (1 + ia ) √ 4 4 (1 + it ) = (1,20) =⇒ (1 + it ) = 1,20 it = 4,6635% ao trimestre

d) Seja ia = 20% o ano (taxa anual) e im a taxa mensal equivalente

tem-se ent˜ ao que (1 + i12 m = (1 + ia ) √ 12 12 (1 + im ) = (1,20) =⇒ (1 + im ) = 1,20 im = 1,5309% ao trimestre

Exemplo 3

Um corretor de t´ıtulos prop˜ oe a seu cliente uma aplica¸c˜ ao cuja rentabilidade ´e de 40% a

Se o investidor souber de outra alternativa onde possa ganhar 9% a

? Solu¸c˜ ao: Podemos comparar as duas alternativas,

verificando se suas taxas s˜ ao equivalentes

Pode-se calcular por exemplo a taxa anual equivalente a 9% a

como 1 ano = 4 trimestres tem se que: (1 + ia )1 = (1 + 0,09)4 = 1,411582 =⇒ ia = 0,411582 a

Portanto,

´e melhor do que aplicar a 40% a

Exemplo 3

O pre¸co de uma mercadoria ´e de R$2000,00,

sendo financiada at´e 3 meses

Caso opte por pagar a vista,

a loja oferece um desconto de 10%

Sabendo-se que a taxa de mercado ´e de 40% a

? Solu¸c˜ ao: O pre¸co da mercadoria a vista ´e de R$1800,00,

Devemos calcular a taxa a que est´ a sendo cobrada na opera¸c˜ ao

Tem-se ent˜ ao que: √ 3

Como 1 ano = 12 meses,

taxa anual ia equivalente a esta taxa mensal de 3,57% ser´ a dada por: (1 + ia )1 = (1 + 0,035744)12 =⇒ ia = 1,52338 − 1 = 0,52338 ao ano ou ia = 52,338% ao ano,

logo a taxa de financiamento da loja ´e maior do que a taxa de juros do mercado

Taxa nominal e Taxa efetiva

Defini¸ c˜ ao 3

Taxa Nominal ´e aquela que est´ a definida em per´ıodo de tempo diferente do per´ıodo de capitaliza¸ca ˜o

Exemplo 3

Taxas nominais: 8% a

Defini¸ c˜ ao 3

Taxa Efetiva ´e aquela utilizada no c´ alculo dos juros

˜ OBSERVAC ¸ AO: O mercado financeiro adota a conven¸c˜ao de que a taxa efetiva por per´ıodo de capitaliza¸c˜ao ´e proporcional `a taxa nominal

Exemplo 3

taxa nominal de 60% ao ano com capitaliza¸c˜ ao mensal

a taxa efetiva mensal ser´ a de = 5% ao 12 mˆes

Exemplo 3

taxa nominal de 60% ao ano com capitaliza¸c˜ ao bimestral

a taxa efetiva mensal ser´ a de = 10% 6 ao bimestre

Exemplo 3

taxa nominal de 60% ao ano com capitaliza¸c˜ ao trimestral

a taxa efetiva mensal ser´ a de = 15% 4 ao trimestre

Exemplo 3

Se aplicarmos R$10000,00 ` a taxa de 36% ao ano capitalizada mensalmente,

qual o montante obtido ano final do ano

? Solu¸c˜ ao: A taxa dada ´e anual mas a capitaliza¸c˜ ao ´e mensal,

portanto essa taxa ´e nominal e como 1 ano = 12 meses,

temos que a taxa mensal efetiva da 36% opera¸c˜ ao ser´ a dada por i = = 3% ao mˆes

Portanto o montante M 12 ser´ a obtido por M = 10000(1+0,03)12 = 10000×1,42576 =⇒ M = 14257,60 Observa¸ c˜ ao: A taxa efetiva da opera¸c˜ao em que a unidade de referˆencia ´e a mesma da taxa nominal ser´a maior do que esta

No exemplo,

a taxa efetiva anual a ia ser´a a taxa equivalente a taxa efetiva mensal de 3%,

portanto temos que (1 + ia ) = (1 + 0,03)12 logo: ia = 1,42576 − 1 = 0,42576 ao ano ou ia = 42,576% ao mˆes

Taxa de Juros Real × Taxa de Juros Aparente

Se um capital C ´e aplicado durante um certo per´ıodo,

o capital acumulado ser´a M1 = C(1 + i)

Se no mesmo per´ıodo a taxa de infla¸c˜ao for θ,

o capital corrigido pela infla¸c˜ao ser´a M2 = C(1 + θ)

Se M1 > M2 ,

Chama-se valor real `a diferen¸ca (M1 − M2 ),

que poder´a ser positiva (ganho real),

Defini¸ c˜ ao 3

Chama-se taxa real de juros (e indica-se por r) ao valor real expresso como porcentagem do capital corrigido monetariamente

Assim: M1 − M2 M1 C(1 + i) 1+i r= = − 1 =⇒ 1 + r = =⇒ 1 + r = M2 M2 C(1 + θ) 1+θ em que: i = taxa de aplica¸c˜ ao ou taxa aparente,

θ = taxa de infla¸c˜ ao e r = taxa real

Exemplo 3

Que taxa de infla¸c˜ ao anual deve ocorrer para que um aplicador ganhe 5% a

caso a taxa aparente seja de 9,2% a

? Solu¸c˜ ao: 1+i Temos que: i = 9,2% a

Como 1 + r = 1+θ 1,092 1,092 1,05 = =⇒ 1 + θ = = 1,04 1+θ 1,05 θ = 4% a

Exemplo 3

Um capital de R$1000,00 foi aplicado por 3 anos,

` a taxa de 10% ao ano com capitaliza¸c˜ ao semestral

Calcular o montante e a taxa efetiva anual da opera¸c˜ ao

Solu¸c˜ ao: A taxa dada ´e anual mas a capitaliza¸c˜ ao ´e semestral,

portanto essa taxa ´e nominal e como 1 ano = 2 semestres,

temos que a taxa mensal efetiva da 10% = 5% a

Por outro lado,

logo o montante M ser´ a dado por: 6 M = 1000(1 + 0,05) = 1000 × 1,43010,

M = 1340,10 A taxa efetiva anual ia ´e dada por (1 + ia )1 = (1 + 0,05)2 ,

portanto: ia = 1,10250 − 1 = 0,10250 ou ia = 10,25% ao ano

Exemplo 3

Calcular a taxa aparente anual que deve cobrar uma financeira para que ganhe 8% a

de juros reais sabendo-se que a taxa de infla¸c˜ ao foi de 40% a

Solu¸c˜ ao:

34 1+i ,

em que i = taxa de aplica¸c˜ ao ou taxa aparente

θ = taxa de 1+θ infla¸c˜ ao

Nesse caso,

θ = 40% a

Exerc´ıcios

- Aula 3

Em juros simples,

qual ´e a taxa trimestral equivalente `a taxa de 9% ao quadrimestre

Uma empresa aplica R$20000,00 `a taxa de juros compostos de 20% a

Qual a taxa que mais se aproxima da taxa proporcional bimestral dessa opera¸c˜ao

Jo˜ao investiu R$5000,00 em t´ıtulos de um banco pelo prazo de 1 ano,

tendo sido fixado o valor de resgate em R$7200,00 quando do vencimento da aplica¸c˜ao

Entretanto,

descontou o t´ıtulo 3 meses antes do vencimento,

recebendo a quantia l´ıquida de R$6400,00

Que taxa real Jo˜ao recebeu,

se a infla¸c˜ao mensal nos primeiros nove meses tiver sido de 2,5%

Qual o valor que dever ser investido hoje,

para que se obtenha um montante de R$242,00,

a taxa de juros de 40% ao ano,

Qual ´e a taxa nominal anual,

com capitaliza¸c˜oes semestral,

que conduz `a taxa efetiva de 40% ao ano

Se a infla¸c˜ao prevista pra um ano for de 6% no primeiro quadrimestre,

qual ser´a a taxa nominal para: (a) o primeiro quadrimestre

? (d) considerando os dados acima,

qual ´e a taxa nominal equivalente mensal para os doze meses

Exerc´ıcios

- Aula 3

Qual a taxa anual equivalente a taxa nominal anual de 20% capitalizados semestralmente

Uma financeira ganha 12% a

de juros reais em cada financiamento

Supondo que a infla¸c˜ao anual seja 40%,

qual a taxa de juros nominal anual que a financeira dever´a cobrar

Uma pessoa comprou um casa por R$80000,00 e vendeu-a,

De quanto deve ser a infla¸c˜ao mensal para que o investidor ganhe 10% a

Uma loja anuncia a venda de um conjunto de som por 3 parcelas quadrimestrais seq¨ uenciais de R$3000,00,

R$4000,

Qual deve ser o pre¸co a vista se a taxa de juros real for de 2% a

e a infla¸c˜ao for de 8% no primeiro quadrimestre,

A taxa de juros cobrada pelo Banco A ´e de 30% ao ano,

sendo sua capitaliza¸c˜ao anual

O Banco B,

informa que sua taxa ´e de 27% ao ano,

tendo como algo a diferenci´a-la apenas o fato de sua capitaliza¸c˜ao ser mensal

Qual ´e a melhor taxa para o cliente

Que taxa de infla¸c˜ao anual deve ocorrer para que um aplicador ganhe 12% ao ano de juros reais,

caso a taxa de juros aparente seja de 45% ao ano

O pre¸co a vista de um carro ´e de R$20000,00

A agˆencia o vende por R$5000,00 de entrada e o restante ap´os seis meses,

a juros efetivos de 12% ao ano mais a corre¸c˜ao monet´aria

Sabendo-se que a corre¸c˜ao do primeiro trimestre do financiamento foi de 6% e a do segundo trimestre foi de 10%,

qual o valor pago ao fim dos seis meses

Quanto deve ser aplicado em caderneta de poupan¸ca em primeiro de janeiro para que se tenha R$100000,00 no dia primeiro de janeiro (um ano depois da aplica¸c˜ao)

? Considerar a taxa de 6% ao ano mais corre¸c˜ao monet´aria,

conforme hip´oteses abaixo: primeiro trimestre

Um terreno ´e posto a venda por R$50000,00 `a vista ou por R$57500,00 `a prazo,

sendo que nesse segundo caso o comprador dever´a dar R$20000,00 de entrada e o restante em 1 ano

Se a taxa de infla¸c˜ao prevista for de 25% a

qual ser´a a taxa de juros real recebida pelo vendedor

Aula 4 : Desconto na capitaliza¸c˜ ao simples Objetivos: Ao final da aula vocˆe ser´a capaz de: • Entender o conceito de desconto

• Entender de valor nominal,

valor atual e prazo de antecipa¸c˜ao de um t´ıtulo

• Entender os conceitos envolvendo o desconto “por dentro” ou racional e o desconto “por fora” ou comercial

Introdu¸c˜ ao

Quando uma pessoa f´ısica ou jur´ıdica toma uma quantia emprestada,

assume uma d´ıvida que dever´a ser paga no futuro

Para que esse compromisso seja firmado,

com o qual pode provar publicamente que ´e a pessoa que deve receber aquela quantia em determinada data

Os t´ıtulos mais usados em empr´estimos s˜ao a nota promiss´oria e a duplicata

A nota promiss´oria ´e um t´ıtulo de cr´edito que corresponde `a uma promessa de um pagamento futuro,

ela e muito usada entre pessoas f´ısicas

A duplicata ´e um t´ıtulo emitido por uma pessoa jur´ıdica contra o seu cliente (pessoa f´ısica ou jur´ıdica) para qual vende mercadoria a prazo ou prestou servi¸cos que ser˜ao pagos no futuro

Valor nominal,

valor atual e prazo de antecipa¸c˜ ao

Defini¸ c˜ ao 4

O valor nominal (valor de face) de um compromisso ´e quanto ele vale na data do seu vencimento,

enquanto que valor atual (valor descontado ou valor l´ıquido ou ainda valor pago) ´e um valor que ele adquire numa data que antecede ao seu vencimento

O intervalo de tempo entre a data em que o t´ıtulo ´e negociado e a data de vencimento do mesmo e o prazo de antecipa¸c˜ao

Desconto

´ a diferen¸ca entre o valor nominal de um t´ıtulo e seu Defini¸ c˜ ao 4

E valor atual

Desconto,

pode ser definido como o abatimento a que o devedor faz jus quando antecipa o pagamento de um t´ıtulo

Desconto por dentro (racional ou real)

´ o desconto dr que determina um valor atual A que,

Defini¸ c˜ ao 4

E corrigido nas condi¸c˜ oes de mercado (taxa,

prazo de antecipa¸c˜ ao e capitaliza¸c˜ ao),

tem para montante o valor nominal N

Ou seja,

dr s˜ ao os juros que s˜ ao incorporados ao capital A para reproduzir N

No Desconto “por dentro”,

ou desconto racional o valor de referencia para o c´ alculo porcentual do desconto ´e o valor atual ou l´ıquido

Desconto “por fora” ou comercial

Defini¸ c˜ ao 4

O desconto por fora ou comercial dc ´e o juro calculado sobre o valor nominal A,

` a uma taxa chamada taxa de desconto,

durante o tempo que decorre da data da transa¸c˜ ao at´e a data de vencimento do t´ıtulo

No desconto “por fora” ou comercial,

a referˆencia para o c´ alculo porcentual do desconto,

´e o valor nominal N

Desconto na capitaliza¸c˜ ao simples

Desconto “por dentro” racional ou real:

temos ent˜ao que o desconto dr ser´a dado por dr = A × i × n e como A = N −dr =⇒ A = N −A×i×n =⇒ N = A+A×i×n =⇒ N = A(1+i×n) 2

Desconto “por fora” comercial ou banc´ario: Nesse caso sabe-se que a base do desconto ´e valor nominal N considerando a taxa i e o prazo de antecipa¸c˜ao n,

temos ent˜ao que o desconto dc ser´a dado por dc = N × i × n e como dc = N ×i×n =⇒ A = N −dc =⇒ A = N −N ×i×n =⇒ A = N (1−i×n) Exemplo 4

Um t´ıtulo com valor nominal de R$8800,00 foi resgatado dois meses antes do seu vencimento,

sendo-lhe por isso concedido um desconto racional simples ` a taxa 60% a

Nesse caso,

qual foi o valor pago pelo t´ıtulo

? Solu¸c˜ ao: 8800 = Como N = A(1 + i × n) tem-se que 8800 = A(1 + 0,60 × 2) =⇒ A = 2,2 4000 Exemplo 4

Um t´ıtulo,

ao ser descontado racionalmente 45 dias antes do vencimento,

teve valor atual igual a R$2500,00

Qual o valor de face desse t´ıtulo

Como N = A(1 + i × n),

= 30 N = 2500(1 + 0,002 × 45) = 2500 × 1,09 = 2725,00 Exemplo 4

Qual o desconto racional simples sofrido por um t´ıtulo de R$6715,60 descontado a 24% ao ano em um mˆes e quinze dias

Um valor nominal igual a R$2400,00 sofre um desconto comercial simples ` a taxa de 6% ao mˆes,

cem dias antes do seu vencimento

Obter o desconto e o valor descontado

Como dc = N × i × n,

tem-se ent˜ ao que dc = 2400 × 0,002 × 100 = 480,00

Por outro lado,

logo A = 2400,00 − 480,00 = 1920,00 Observa¸ c˜ ao: Do ponto de vista da institui¸c˜ao financeira,

na opera¸c˜ao de desconto comercial simples,

ela antecipou o pagamento do t´ıtulo mediante um desconto,

para recebˆe-lo no vencimento o seu valor de face

Logo nessa opera¸c˜ao est´a embutida uma taxa de juros,

taxa essa que ´e maior do que a taxa de desconto

Essa taxa ´e dita a taxa efetiva de ganho dc da institui¸c˜ao,

e ela pode ser determinada atrav´es da raz˜ao A 480 No exemplo anterior,

a taxa linear efetiva de ganho ´e dada por = 0,25,

Pode-se tamb´em determinar essa taxa,

lembrando que a institui¸c˜ao financeira aplicou 1920,00 em 100 dias e recebeu um montante de 2400,00 portanto a taxa linear i dessa opera¸c˜ao ser´a dada por 2400 = 1920(1 + i × 100) =⇒ 100i = 0,25 = 0,25% ao dia ou ainda i = 7,5% ao mˆes

Exemplo 4

Determinar o valor nominal de um t´ıtulo que,

descontado comercialmente sessenta dias antes do vencimento ` a taxa linear de 12% ao mˆes,

resultou um valor descontado de R$608,00

Solu¸c˜ ao: A = 608,00

Sabemos que no desconto comercial simples A = N (1 − i × n),

temos ent˜ ao que 608 = N (1 − 2 × 608 0,12) =⇒ N = = 800,00 0,76 Exemplo 4

Uma duplicata de valor nominal de R$60000,00 ´e descontada num banco dois meses antes do vencimento

Sendo de 2,8% ao mˆes a taxa de desconto comercial simples usada na opera¸c˜ ao,

calcular o desconto e o valor descontado

Sabe-se ainda que o banco cobra um taxa de 1,5% sobre o valor nominal do t´ıtulo,

descontados e pagos integralmente no momento da libera¸c˜ ao dos recursos,

Solu¸c˜ ao: Tem-se que dc = 60000 × 0,028 × 2 = 3360

Por outro lado,

tem-se que 60000 × 0,015 = 900,00

Logo o desconto efetivo ´e de 3360,00 + 900,00 = 4260,00 e portanto o valor atual ´e A = 60000,00 − 4260,00 = 55740,00 Exemplo 4

Uma nota promiss´ oria foi descontada comercialmente a uma taxa linear de 5% ao mˆes,

quinze meses antes do seu vencimento

qual deveria ser a taxa adotada para produzir um desconto de igual valor

? Solu¸c˜ ao: Podemos supor sem perda de generalidade que N = 100,00

dc = 100 × 0,05 × 15 = 75,00

Fazendo dc = dr ,

o desconto comercial simples dc ´e maior que o desconto racional simples dr ,

em que i ´e a taxa de desconto e n o prazo de antecipa¸c˜ao

De fato: Sabe-se que dc = N × i × n,

por outro lado dr = N − A = N N ×i×n N− = 1+i×n 1+i×n N ×i×n dc dr = = =⇒ dc = dr (1 + i × n) 1+i×n 1+i×n Exemplo 4

O desconto comercial simples de um t´ıtulo descontado trˆes meses antes de seu vencimento ` a taxa de 40% ao ano ´e de R$550,00

Qual ´e o desconto racional